domingo, 26 de abril de 2009

Confissões


Ajoelhei-me e já comecei a implorar a Deus silenciosamente para que fizesse com que aquela coisa esquisita acabasse logo e que Ele me permitisse sair de dentro daquele cubículo mal iluminado viva e em condições de caminhar.
- Diga como se sente, minha filha...
E eu desatei a falar.
Contei das noites insones, das músicas que ouço milhões de vezes chorando, dos sonhos que tenho de ser feliz pelo menos uma vez por semana, dos efeitos daquele sotaque, da dor que dá aqui, olha... tá vendo? Da raiva e da saudade que sinto, das palavras que escrevo, dos sorrisos que aquela voz me provoca, da falta de ar, dos palavrões, do café e do cigarro.
Daí ele perguntou sobre as possíveis resoluções futuras e sobre o que eu gostaria que acontecesse.
E eu falei, oras... Ele perguntou!
Antes tivesse calado...
- É amor, minha filha! Isso é pecado. Você deve se arrepender e orar em penitência.
Levantei pela primeira vez a cabeça:
- Ah... Deixe de ser ridículo, padre.
Fui embora.
É por essas e outras que abandonei a Igreja.
Diretamente com Deus, eu falo tudo e Ele ouve quietinho. Depois diz que é pra eu me acalmar que logo passa...
Já perguntei várias vezes a Ele:
- Deus, o Senhor tem certeza que não é amor?
Ele sorri e inclina levemente a cabeça para a esquerda... Diz que eu posso ficar tranqüila, se for amor Ele dá um jeito na situação.
E o padre ainda quer que eu cumpra penitência...
Voltei pra Deus e perguntei:
- O Senhor conhece penitência maior do que amar um guitarrista maluco auto-consolável e hipertenso?
Ele sorriu e inclinou a cabeça levemente para a esquerda (gosto muito quando Ele faz isso):
- Esqueça os padres, minha querida. Alguns deles perderam o bom senso há tempos. Se for amor, deixe comigo que eu dou um jeito na situação... E não falemos mais em penitência.

3 comentários:

Zé, de sobrenome Forner. disse...

E que a penitência seja somente o amor!
Bjos penitentes!

Poeta Mauro Rocha disse...

Às vezes é preciso...

BJS

Quixote disse...

Guitarrista maluco e auto-consolável???
Parece ser mesmo um cara muito intessante...ainda mais se ele cantar nos seus ouvidos como o Keith Richards...
Se ele cantar mal,é porque o seu coração está a sair pela boca...
Se cantar bem, então é "prayback" [perdeu playboy]...
Mas de qualquer modo, creio que ele faz as mesmas perguntas ao mesmo Deus...tb não gosta daquele sotaque "latinado" e pedante dos padres...
Fique bem, querida...
Há um Mundo depende disso!!!