domingo, 3 de abril de 2011

Dias e Prosas de Amelie


E a cada gole de “deixa pra lá”, o homem que só consigo classificar como deliciosamente anacrônico vislumbra um pouco mais dos mundos que se escondem por trás de janelas enfeitadas por flores e loucura.

Enquanto uma delas espalha fios de cabelos loiros pelo quarto fazendo uma escova, com a lingerie de oncinha sobre a cama e uma música sofisticada no rádio, a outra prende os fios escuros e maltratados numa presilha, calça seu allstar preto e acende um cigarro ao som de The Frames.

O homem deliciosamente anacrônico ri, pois ambas são loucas, mas sonham loucuras inéditas de Nelson Rodrigues e Gabriel Garcia Marquez com aquele toque literário que uma imprimiu na vida da outra e que agora resulta em carros batidos e planos sexuais mirabolantes em janelas distintas. Forasteiras em terras que não reconhecem seus erres, sozinhas em apartamentos pequenos demais para tantas expectativas e cidades grandes demais para tanta solidão na qual cada uma delas se reconhece e se descobre.

“A vida não é só festa, Amelie...”

Ora, a vida não é só Filosofia nem só Assistência nem só esse trânsito infernal na volta pra casa. A vida é uma noite, Amelie!

E aqui ou lá, em janelas distintas e loucuras inéditas, sob o olhar embriagado de um personagem de Rodrigues ou de Gabo, elas aprendem impunes que seus ossos não são de vidro e que sempre há uma lingerie ideal no fundo do guarda-roupas para este ou aquele final de semana de nostalgia, de amor, de coragem ou de pura diversão.


Por inspiração deste primor aqui

Foto de Violeta Niebla

4 comentários:

Francisco Casa Nova disse...

sinto o desejo embalando a carne, a libido com cheiro de almíscar, conduzindo os dias encarcerados, a lingerie de oncinha, mostrando seu charme clichê, em todo o movimento da noite, que vai e volta e enche e entorna e desperta e se vai e fica longe, ao som da música e esse homem avesso aos costumes atuais ejacula seu impudor, ao ver nelas poesia ao belo, e se compraz feliz e ausente...


ana texto mt bom, parei pra vc, minha amiga! rs! bjs, mas, sem cerveja barata!

Dani Santos disse...

Ana!!! as palavras aqui ficaram leves e dançantes feito a valsa mais pura de amelie, e deixam na gente um olhar fundo de quem sabe das coisas e cada dias mais, se perdendo, aprende a se encontrar.

que as loucuras mais cheias de vida caibam nessa noite que é, ela mesma, toda uma vida. ou quantas vidas couber.

Marilu disse...

Querida amiga, Páscoa é amor, ressurreição e renovação, abra seu coração e deixe que o amor faça sua eterna moradia. Tenha uma Feliz e abençoada
Páscoa.
Beijocas de chocolate.

Poeta Mauro Rocha disse...

Feliz Páscoa a você e a todos de sua familia e amigos.

Um abraço!