terça-feira, 10 de março de 2009

Vem...


O garoto está tentando se esconder...
O medo o faz chorar.

“Vem aqui, menino. Eu sei de todas as coisas...
Tenho uma casa, um carro e um emprego.
Uma esposa submissa, uma filha linda e uma mãe zelosa.
Vem aqui que eu te ensino a crescer e ser igual a mim.
Assim, você nunca mais sentirá medo, será respeitado pela sociedade e por seus familiares e visto por todos como um homem bom, forte e virtuoso.
Vem, menino... que eu entendo seu medo.
Também já fui menino...
Também já me escondi.
Mas, veja o homem feliz que me tornei.
Hoje, eu sei de todas as coisas. Conheço toda a história humana, toda ciência e toda teoria.
Sou culto, criativo e eficiente.
Domino todas as artes e as pessoas se calam para me ouvir.
Vem que eu te ensino toda sua vida...
Pare! Homem não deve chorar assim... Alguém pode ver.
Não se preocupe, vou lhe ensinar qual é o melhor lugar para as lágrimas.
Veja o paraíso que lhe apresento: uma vida linda...
Ensaiada, decorada e só depois vivida.
Sem sobressaltos nem paixões dolorosas.
Sem imprevistos nem improvisos.
Vem, menino...
Que aqui o ar nunca falta e nossas máscaras são bem bonitas.
Nosso teatro é comovente e nossos valores são universais.”


O que ninguém sabia
É que era isso
Que o menino mais temia.


Tela de Ray Caesar.

4 comentários:

Poeta Mauro Rocha disse...

Tadinho do menino, mas quantos não tem esse medo??

Ótimo como sempre.

Estou seu fã.

Um beijo.

João52 disse...

gostei do texto... é certo que toda a criança tem medo de algo...


voltarei ca mais vezes...

saudações poéticas

Quixote disse...

Paula,
É um texto lindo! Mas, gostaria de tentar "descortinar" o "homem" que tenta conduzir o "menino"...Chover no molhado é dizer que o tal homem não sabe tudo...desnecessário dizer que muitas vezes as pessoas só param para ouvir aquilo que lhes interessa, de modo que dificilmente, tendo as lágrimas do tal homem um correr alucinado,desesperado e,sobretudo, escondido,alguém se prestaria a socorrer-lhe, porque,talvez, o seu desespero,seguidamente,seja visto como excêntricidade...Males do homem, ver coisas especiais em algumas frases feitas...isso de cultura é uma coisa...
A vida de verdade consiste nos dedos sujos da terra, no suor,no labor, seja lá como e onde for...e no deitar na relva,assim, "Sem desassossegos grandes"...roer o capim meio-amargo...e deixar-se queimar pelo sol...
Ainda assim, o homem precisa ensinar o menino a "sair da zona de medo",adentrar e se apoderar do seu meio, para depois, com toda certeza,e certa vaidade, apropriar-se de um mundo que é será só seu...
Porque conhecer a si exige um pouco de "doma" [ de si, e dos outros milhares de pessoas que tentam conduzir as vidas que não lhes pertencem]...

PS-Sabes,...de muito...., que adoro tudo que você escreve!!!

Zé, de sobrenome Forner. disse...

colansomTem essa do Raul, que tem tudo a ver o post. O nome dela é QUANDO VOCÊ CRESCER.
Bjo!

O que que você quer ser quando você crescer?
Aguma coisa importante
Um cara muito brilhante
Quando você crescer
Não adianta, perguntas não valem nada
É sempre a mesma jogada
Um emprego e uma namorada
Quando você crescer
E cada vez é mais difícil de vencer
Pra quem nasceu pra perder
Pra quem não é importante...
É bem melhor
Sonhar, do que conseguir
Ficar em vez de partir
Melhor uma esposa ao invés de uma amante
Uma casinha, um carro à prestação
Saber de cor a lição, Que no...
Que no bar não se cospe no chão, nego
Quando você crescer
Alguns amigos da mesma repartição
Durante o fim-de-semana
Se vai mais tarde pra cama
Quando você crescer
E no subúrbio, com flores na sua janela
Você sorri para ela
E dando um beijo lhe diz:
Felicidade
é uma casa pequenina
e amar uma menina
E não ligar pro que se diz.
Belo casal que paga as contas direito
bem comportado no leito
Mesmo que doa no peito
Sim...
Quando você crescer
E o futebol te faz pensar que no jogo
Você é muito importante
Pois o gol é o seu grande instante
Quando você crescer
Um cafézinho mostrando o filho pra vó
Sentindo o apoio dos pais
Achando que não está, só
Quando você crescer
Quando você crescer
Quando você crescer